sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Fernando Martinho (2)





O presente trabalho é, como o próprio nome indica, um estudo sobre as tendências dominantes da poesia portuguesa na década de 50.

O estudo procura, de acordo com o modelo de periodização múltipla, captar "opções vivas" que se colocaram aos poetas do período, preocupando-se, assim, em estar atento à diversidade de vozes que se fazem ouvir na década. Consideram-se as grandes tendências em que essas vozes se organizam, correspondem todas elas a projetos que conhecem prolongamentos dentro do decénio, bem como outras orientações que trazem igualmente um contributo importante para a polifonia que é a poesia do período em análise.






Sem comentários:

Enviar um comentário